Seguidores

sábado, 9 de julho de 2011

Entrevista Exclusiva com Julho César Indio - Batéra da Banda Akza



A Banda Akza foi fundada em 1992 pelo Pr. Silvério Peres que Também foi um dos líderes do Ministério Koinonya de Louvor.

O AKZA nasceu com o propósito contextualizado de envagelizar os roqueiros doBrasil, tocando o ritmo musical que eles mais amavam oRock And Roll.

A primeira formação da banda contou com a presença do Pr. Silvério Peres (voz), Kenney Gouveia (baixo, hamônica e back vocal), PedroPantoja (Guitarra e violão), Júlio César Índio (bateria e back vocal). Além da participação dos músicos, Marcus Alexandre (teclados) e Marcel Cruz (Guitarras), que participaram da gravação do 1º CD do Akza.

A banda parou em 1996, e serviu de base para a primeira formação do METAL NOBRE, Que contava, além de seus outros componentes, com a presença de Pedro

Pantoja, e Kenney Gouveia.

A banda Metal Nobre regravou dois hits da banda Akza, VOLTE e FILHO DO HOMEM.

A Banda AKZA voltou em 2007 depois de 10 anos parados, paralançamento em 2011 do CD “ME ENSINA OUVIR”, 3º Trabalho da Banda, que já está em processo de mixagem e masterização.

O Akza é hoje:

Victor Rafael (voz), Toddy (Baixo e back vocal), Davidson Gadita (Guitarra e back vocal), Paulinho (Teclado, Guitarra base e back vocal), Júlio Cesar Índio (Bateria e back vocal).

O Blog do Thy Silvério tem o Prazer de entrevistar hoje o BateristaJúlio Cesar Índio, Baterista e Co-Fundador da banda, fala um pouco mais sobre oAkza, sobre experiências decorridas nestes anos, sobre o futuro e surpresas que a Banda Akza prepara para o ano de 2011.


"Hey você Internauta!!

Ao clicar nos nomes relacionados à Pessoas,

Que estiverem na cor

Amarela nesta entrevista, você poderá

acessar o Twitter relacionado ao mesmo.


Aproveite esta novidade!!!
"


Thy Silvério:


Olá Índio, quero dizer que é um grande prazer poder fazer esta entrevista com você. O Akza tem feito parte das vidas de muitas pessoas, inclusive da minha, há muitos anos, e de minha parte posso dizer que mesmo a banda tendo parado em 96, sempre que juntávamos a turminha cantávamos as musicas da banda, nunca os

esquecemos, e é muito bom saber que vocês estão de volta. Gostaria de antemão de agradecer por estar me dando esta honra.


Índio, já se passaram quase 19 anos desde a formação da Banda Akza. Pelo que



vemos nas fotos, você era bem jovem quando a banda foi formada.

Como foi para você na época participar de uma banda juntamente com oPr. Silvério Peres, Pedro Pantoja, e Kenney Gouveia? Sabemos que na época estes nomes ainda não eram grandes nomes do Rock Cristão, mas com certeza deve ter tido um peso enorme ter tocado com estes músicos. E como é para você ver o legado que vocês deixaram até hoje, onde vocês são considerados pioneiros do Rock n’ Roll Cristão Brasileiro?



Julio Cesar Índio:


É até engraçado, pois na primeira formação eu era o mais novo da banda e hoje sou o mais velho, ou melhor, o mais experiente. Realmente teve um peso grande tocar com todos eles, pois o Kenney já era um grande baixista na época, o Pedro Pantoja era conhecido no DF, ele tinha uma banda chamada N’ALMA que era muito bem conceituada e o Pr. Silvério era um dos líderes do Ministério Koynonia de Louvor, ele já tinha nos abençoado com “ouve-se o Júbilo”, “Te louvamos” e vários outros corinhos que cantamos até o dia de hoje, mas, graças a Deus, esse peso trouxe dedicação, responsabilidade e coração de servo. Um dos maiores motivos do retorno da Banda AKZA foi os testemunhos que tivemos dos frutos bons que plantamos no período em que estávamos na estrada, os rockeiros que eram discriminados hoje são pastores e exercem ministérios impactantes.



T.S:


O Akza é conhecido por canções fortes como as das musicas, Pai do Rock, Volte, que foi uma das musicas gravada pela Banda Metal Nobre, Ultimo anjo, e tantas outras. São musicas que fazem-nos acordar para vários fatores em nossas vidas. Musicas verdadeiramente impactantes.

Qual dessas canções é mais querida por você? E existe alguma musica que de tanto tocarem em seus shows vocês já estão cansados de ouvi-la?



J.C.I:


Fomos chamados para quebrar tradições e paradigmas, portanto nossas músicas tem que gerar impacto, foi muito difícil selecionar quatro músicas dos dois primeiros CD’S para regravação, mas acredito que essas que você citou e FILHO DO HOMEM são as mais conhecidas e queridas. Nosso guitarrista Davidson Gadita sempre diz que a repetição leva a perfeição, então não podemos nos cansar, pois temos que fazer o melhor para o Pai do Rock, JESUS CRISTO.



T.S:


Quando a banda parou em 96, Kenney e Pedro foram para o Metal Nobre. Mas e você e o Pr. Silvério? Chegaram a compor outras bandas?



J.C.I:


O Pr. Silvério mudou para São Paulo para pastorear uma Igreja da Sara Nossa Terra no bairro Jardins e chegou a fazer algumas apresentações com uma formação local. O Kenney já estava fazendo free-lance com o JT antes mesmo de se tornar METAL NOBRE. Eu e o Pedrinho nos juntamos ao Rubens Duarte (baixista) e Márcio Gomes (vocalista) para tentarmos alavancar algo, na época ensaiávamos no estúdio do JT, mas o projeto não foi adiante, pois o Pedrinho também foi convidado pelo JT para se juntar a eles, conforme uma palavra dada ao JT pelo Pr. Silvério Peres, dessa breve união, minha e do Pedrinho, nasceu “TUDO PASSA”, que é uma música do primeiro CD do MN, que a letra é minha e a música do Pedrinho.



T.S:


O que você andou fazendo no intervalo em que o Akza parou? Teve alguma experiência interessante que gostaria de nos contar?


J.C.I:


Várias! Infelizmente mais experiências ruins que boas, mas o filho prodigo voltou e para gerar uma expectativa na galera, esses acontecimentos estão nas seis músicas que compus para o novo CD, aguardem.



T.S:


A Banda Voltou em 2007 e desde então marcaram o ano de 2010 para a gravação do CD “Me Ensina a Ouvir”, que será lançado em 2011. Hoje na banda o único componente original é você. Como se deu a saída dos outros componentes, e como se deu a escolha dos novos?



J.C.I:


Foi tudo um processo lento e estratégico, quando fui resgatado pelo nosso PAI das mãos do Último Anjo em agosto de 2006, (VOLTEI) passei por um grande deserto (NELE ESPERAR) e em um momento de reclusão de muita leitura da Bíblia, livros, ansiedade e silêncio (ME ENSINA OUVIR), comprei um violão, dentro das minhas limitações melódicas, comecei a compor sobrenaturalmente, senti que herdei esse dom do nosso Capitão, Silvério Peres, nas ministrações que fizemos com a Banda AKZA. Em 2007, passei dez dias no Rio de Janeiro na casa do Pr. Silvério e mostrei as composições a ele e falei sobre o desejo em meu coração de voltar com a Banda, ele me abençoou e disse para eu procurar o Pedro Pantoja e o Kenney Gouveia, no meu retorno a Brasília cheguei a falar com ambos, mas eles estavam ligados a outros projetos, mesmo assim me abençoaram e se propuseram a participar de alguma forma, mas nada oficial. A partir daí comecei a minha procura para a formação da banda, em 2008 convidei o André Gibran (ex LIVRE ARBÍTRIO e atual BDBAND), P.A Gouveia e Thiago Pereira (exPONTO.COM) e Ronam Barros (ex LIVRE ARBÍTRIO) eles aceitaram, mas depois de alguns ensaios percebemos que ficou difícil para os Thiagos conciliarem o AKZA com suas bandas de origem e o Ronam ficou sabendo que ia ser pai do seu segundo filho e resolveu investir na área de produção. Então recomecei uma nova procura por outros componentes, convidei o guitarrista Marcello Nolasco e o baixista Paulo Mello (ex LIVRE ARBÍTRIO e atual BDBAND) e começamos a ensaiar uma vez por semana as músicas antigas. No final de 2008 o Marcello pediu para sair e então convidei o Thiago Bruno (BDBAND) para integrar a banda. Em 2009 decidimos contratar um produtor para começar a pré-produção, nesse período o BLACK DRUMMER convida o André Gibran, o Paulinho e Thiago para se unir a ele no projeto da BDBAND, eles me comunicaram e de início ficamos felizes, pois achávamos que daria para conciliar os dois projetos, como o projeto da BDBAND estava mais adiantado e o produtor musical do AKZA e da BDBAND era o mesmo, MELKING (NOVA GERAÇÃO), resolvi com muita oração, aconselhamento e dor, liberar os meninos definitivamente para a BDBAND, no ano de 2010 debaixo de muita oração e jejum o Melking selecionou a formação atual e definitiva, nada melhor que um produtor competente e ungido para ser usado nessa questão muito difícil.



T.S:


Fale um pouco sobre os novos Integrantes do Akza. Como se conheceram? Comente sobre como tem sido andar com novos companheiros de banda.



J.C.I:



Para mim uma experiência nova e maravilhosa, pois tenho exercido uma certa liderança e embora a banda seja democrática, eles respeitam muito minha opinião e louvo a Deus pela vida de cada um deles. Estou muito feliz por eles terem aceitado andar junto comigo debaixo de um mesmo propósito, todos são acima de tudo adoradores, exercem seus chamados na Igreja e são muito talentosos. Todos eles foram selecionados pelo Melking, nosso produtor musical.



T.S:


O Akza volta com uma proposta bem comercial, mas não deixou em nada sua originalidade com o bom e velho Rock n Roll. Como tem sido a aceitação do publico depois das mudanças feitas no Akza?



J.C.I:


Fizemos algumas apresentações e lançamos um EP e a resposta tem sido muito boa. Estamos tratando o novo CD com muito amor e carinho, tentando agradar a todos, desde a galera das antigas, com o bom e velho rock and roll, o publico pentecostal, com baladas que dá para tocar no louvor da Igreja, e também a moçada nova, com um rock moderno. Temos fé de que a mensagem vai ser plantada no coração de cada um ao ouvir nossas musicas e estamos preparados para sentir esse calor recheado de elogios e criticas.



T.S:


A musica tema do Novo Álbum “Me Ensina a Ouvir”, tem uma pegada bem parecida com algumas canções da banda Delirious. A letra fala sobre busca e intimidade com Deus.

Como foi para a banda conceber uma canção tão maravilhosa diretamente dos braços de Deus? E como se deu a escolha desta musica para ser a responsável pelo titulo do novo Álbum?



J.C.I:


A certeza que essa música abençoará muitos vem desde a sua composição, como eu já disse ela foi composta no período em que eu estava passando por um grande deserto, sendo tratado por Deus e voltando a comunhão com o Pai. Em uma noite de sofrimento resolvi orar, mas a dor era tão grande que me ajoelhei e não consegui dizer uma só palavra, eu chorava copiosamente e quando as lágrimas secavam e em meio a um bom período de silêncio, senti a presença de Deus no meu quarto e resolvi compor, assim nasceu essa música, ela é uma oração e sua mensagem é motivar, nós cristãos, a antes de orar com pose de intercessões, pedidos, agradecimentos, murmurações, questionamentos, nos colocarmos em silêncio, para ouvir a voz de Deus. Verdadeiramente essa música veio de um momento de intimidade com o Pai e na sua pré-produção foi unânime a escolha para ela ser o titulo do CD.



T.S:


Uma das canções do novo CD, chamada “Lazaro”, é cantada pelo Pr. Silvério. A letra é Sobrenatural. Relata de uma forma maravilhosa a Passagem de Jo. 11:38-44. A disposição da letra, a melodia, e a voz do Pr. Silvério, foram uma combinação perfeita.

Ao ouvir esta música pela primeira vez, eu entrei em um estado maravilhoso de adoração interior, a impressão que dá é que a gravação foi feita debaixo de uma unção tremenda. Confesso que não agüentei, tive que pegar a melodia no violão, para poder cantá-la em minha igreja! (Risos).

Como foi para o Pastor Silvério poder fazer esta participação mais que especial na banda que ele mesmo fundou? Existe alguma nova canção no CD “Me Ensina a Ouvir” que seja do Pr. Silvério? Comente.



J.C.I:


Vc teve o discernimento rsrsrsrs essa música no estúdio foi marcada por muita alegria e unção, depois de Madalena e Pedro, o Pr. Silvério nos abençoou com Lazáro, engraçado que ele tinha esquecido dessa música, mais como a inspiração foi o Espirito Santo, em uma noite ele recompôs. Rsrsrs inédita só Lazáro, mais nas releituras terão PAI DO ROCK, O ÚLTIMO ANJO, CONTRA CULTURA E FILHO DO HOMEM, faremos muitas apresentações juntas com o nosso Pr. que é e sempre será nossa cobertura espiritual e continuará compondo para a banda.



T.S:


A Musica o “Ultimo Anjo” recebeu uma nova roupagem, bem diferente da primeira que seguia um estilo bem levado a baladas de rock. A nova versão segue uma linha ainda na tendência de balada mais com uma pegada mais Pop Rock, com solos de guitarras, baixo e bateria bem a mostra, Além da participação Especial em uma parte da musica do Vocalista Black Drummer da banda BDBand.

O Vocalista Victor Rafael, tem um vocal bem interessante, com uma pegada bem atual. Como tem sido para ele esta nova estrada com o Akza? E como tem sido para você Índio, estar vendo o Akza seguir esta tendência, e quais os planos de vocês, para o futuro da Banda Akza?



J.C.I:


Interessante isso, pois as coisas se modificam e se modernizam, OVictor tem uma voz muito atual mesmo, mas ao vivo ele tem nos surprendido com muito drive e aquela sujeirinha que o rock and roll pede, rsrsrsr se o Mestre Mauro Henrique (Oficina G 3) estivesse em Brasília com certeza o Victor seria um dos de seus alunos, pois ele se espelha muito no Mauro e toca contra baixo muito bem, quantos aos nossos planos para o futuro são muitos mas sabemos que a resposta certa vem dos lábios do Senhor, mas queremos exercer nosso chamado com excelência evangelizando muito, quebrando tradições e paradigmas, nunca esquecendo que acima de tudo somos adoradores do Cordeiro, é muito bacana isso, pois tanto como oVictor Rafael (Voz) e o Davidson Gadita (Guitarra) são ministros de louvor, em 2011 muita estrada lançando nosso CD, onde convidarem estaremos presente e em 2012 gravar um CD e nosso primeiro DVD em comemoração aos 20 anos de banda.



T.S:


A Musica Filho do Homem, também foi regravada neste novo CD, e está pesadona!!! (Risos).

Você ta quebrando tudo na batera nessa musica meu mano!! Comente um pouco sobre sua história com a Bateria, como começou, quais são suas influências, e o que você costuma usar. Comente também como tem sido tocar esta musica nesta nova pegada. Qual tem sido a atitude da galera quando a ouvem?



J.C.I:


Verdade, GROOVEZÃO, quero aproveitar essa pergunta para parabenizar nosso produtor musical Melquing, pois essa tarefa foi uma inspiração dele, pois você fazer uma terceira versão com êxito foi coisa de Deus, até pq tanto a versão de estúdio e ao vivo do Metal Nobreficaram maravilhosas, ficamos muito felizes com essa releitura e ela nos shows é uma das mais pedidas e a que rola mais interação com a galera, minha trajetória na bateria é como os da maioria, tocando no louvor da minha Igreja e minhas influências são várias, mais a principal é oRoberth Sweet da minha banda preferida Stryper, que tive a honra de ir ao show deles em 2006 em Belo Horizonte, que PEGADAAAAAAAAAAAAAAAAAA. RSRSRSRSRS



T.S:


Bom saber que sua banda preferida é o Stryper, pois é a minha também!!! (Risos)

Outra Musica que tem um som feito pra devastar o Inferno é a Musica “Wagão”. Gostaria que você falasse um pouco sobre a composição desta musica, e sobre o Wagão, quem era ele?



J.C.I:


Wagão era um ex Rodie nosso, discípulo do Silvério, sonoplasta da Igreja, um cara que teve uma vida muito alucinante em Goiânia, com drogas, Mulheres e Bebidas.

Ele Veio pra Brasília pra fazer instituto Bíblico, tipo um seminário que a Ig. Sara Nossa Terra tinha lá no nosso acampamento o Rhema.

Ele era um cara muito louco, mas muito simples. Coração de servo, coração enorme, as vezes quando ele retornava pra Goiânia, caia e diante dessas gangorras ele fez um propósito com Deus para o levar. E em 1997ele estava em um estádio de futebol, em Goiânia, um aamigo dele se envolveu em uma briga e ele foi proteger o amigo, o cara deu tiros nele a queima roupa. Diante da ameaça, ele falou pro cara:

“Você pode tocar meu corpo, mas não meu Espírito!”

Compor esta Musica foi Sobrenatural, fluiu com muita naturalidade. Ela tinha uma proposta de colocar todos os títulos do Akza em uma só musica, e também a proposta de ser uma homenagem ao nosso amigo Wagão.

A Primeira versão era muito homenagem, e o produtor pediu pra mudar um pouco pra ficar com cunho evangelístico também. Daí eu mudei.



T.S:


O CD está trazendo mais alguma musica repaginada?



J.C.I:


Sim, PAI DO ROCK, O ÚLTIMO ANJO E VOLTE.



T.S:


Vocês tem alguma surpresa ainda para este ano de 2011?



J.C.I:


Sim, um CLIP de responsa e as surpresas que Papai do Céu irá nos proporcionar.



T.S:


Existem muitos garotos e garotas que gostariam de montar uma banda e louvar ao Senhor, e talvez ainda não pegaram o caminho certo. Gostaria que você desse uma palavra para estes nossos leitores.



J.C.I:


Gostaria de ministrar toda sorte de bênçãos e informar que Deus lá atrás nos levantou para quebrar tradições e hoje eles terem essa liberdade na música, que todos que Deus confiou esse dom e chamado, exerçam com excelência e tenham o peso de que tem que os multiplicar, pois irão prestar contas com o Senhor, não desistam dos seus sonhos e é um pecado compor algo inspirado pelo Espírito Santo e não propagá-los para abençoar e libertar, e deixo uma letra minha chamada “O ROCK AND ROLL ROLOU”, que diz:

Valeu a pena não ter abortado um sonho

Valeu à pena ter crido em um ideal

Valeu à pena ter dado a cara à tapa

Tachado de loucos, quebrado tradições.

Hoje vemos os frutos bons que plantamos

Semeado com lágrimas em perseguições

Tiramos do inimigo o que nunca foi dele

O rock and roll voltou para as mãos do seu criador

Quando Israel pelejou

O rock and roll rolou

Davi contra o gigante

O rock and roll rolou

Josué em Jericó

O rock and roll rolou

Sansão contra os filisteus

O rock and roll rolou

E por toda eternidade

O rock and roll vai rolar

Pois é um ritmo de Deus

Pra guerrear e jubilar

T.S:


Gostaria de Agradecer novamente por esta entrevista, foi uma honra imensa para mim. Desejo que o nosso Senhor Jesus Cristo lhes dê muitas bênçãos, muitas vitórias, muitas canções novas, Muitas e muitas almas para serem ganhas para Jesus, muito sucesso, muita Alegria. Muito obrigado Índio. Grande abraço irmão!



J.C.I:


Nós que agradecemos, e saiba que conhecer vc em 2010 foi um presente, suas palavras, oportunidade e apoio é um incentivo para seguir adiante nesse chamado que Deus nos confiou.





Web Sites:

http://palcomp3.com/bandaakza/

http://twitter.com/#!/bandaakza

http://www.myspace.com/bandaakza


Discografia Banda Akza:


1º CD Banda Akza com as faixas:

* Gospel rock and roll

* Calça velha

* Aquele Corpo

* General do Céu

* Servos da Justica

* Madalena

* Filho do Homem

* SSPL

* Volte



2º CD Banda Akza Ultimo Anjo com as faixas:

* Há tempo

* Jesus é meu rock and roll

* Pedro

* Pai do Rock

* A vida

* Ultimo Anjo

* Vagando

* Deixa de onda

* Tempo de perdão

* Imagine

3º CD Em Produção


Um comentário:

Blog do Thy Silvério disse...

Encontrar o Índio pra mim foi um acontecimento!
O Akza significava muita coisa pra mim, desde a primeira vez que os ouvi.
Eu tinha uma fita cassete deles, que ganhei na época!
Já cantei de mais as musicas deles por aí, em colégio, Igrejas...
Quando o Índio me contactou no Email, falando sobre uma matéria que eu havia postado falando sobre o retorno do Akza, eu quase não acreditei. Foi aí que vi o alcance que meu blog atingiu.
Fiquei muito feliz por que ele ficou muito agradecido, com a matéria, e me tratou com muito respeito e carinho! Assim criamos uma amizade muito legal! O Conheci pessoalmente na festa de despedida que meus familiares fizeram para minha família em brasília, e foi muito bom ter ele lá, como eu disse, um acontecimento, isso graças a uma amiga que nós temos em comum que é a Alana, que o levou até lá.
Esta entrevista foi o que brotou da amizade que plantamos, pois ele me deu um bom acesso para faze-la. Também me deu acesso para saber sobre noticias posteriores da banda, que eu estarei colocando aqui assim que elas forem concedidas a mim.
Gostaria de mandar meu abraço pra ti manão! Tu é de mais, gosto muito de ser, hoje, um de seus amigos.
Sociedade Akzaniana forever! kkkkk! abraço brow! God Bless!!